Garota No. 1
A dois passos de distância, Íris de Toledo, dona da Agência New Face, exibia um estranho brilho no olhar:
– Ei, menina! Já pensou em ser modelo?
Karine não sabia, mas em breve deixaria de ser simplesmente ela mesma para se transformar na internacionalmente conhecida Karine Amorim.

Garota No. 2
Enfiou o dedo na goela e vomitou pela terceira vez naquele dia.
Talvez isso a fizesse perder dois centímetros de quadril.
Ao sair do reservado do banheiro da lanchonete, mortalmente arrependida pelos três Big X-tudo que havia comido para preencher um buraco no estômago que nunca fechava, fingiu não notar que todos os olhares estavam voltados para ela.

Garota No. 3
Era um sonho meio impossível, todo mundo dizia.
Mesmo assim, Alana não se cansava de saborear cada mínimo pedacinho dele. Estava convencida de que com fé e perseverança, um dia ainda veria seu rosto estampado num outdoor gigante na Av. Paulista e já havia ensaiado suas futuras entrevistas milhares de vezes. Principalmente, as em que iria negar fofocas maldosas, envolvendo seu nome com o de algum cantor de rock de fama internacional: “Fulano? Imagina!! Somos apenas vizinhos! Nossas mansões ficam lado a lado em Malibu!”

Garota No. 4
– Nome?
– Janaína. Janaína Schmidt
– Hum. Bonitinha... – avaliou o booker – Mas esse nariz destoa um pouco do conjunto. Talvez fosse o caso de uma operação plástica, o que vocês acham? – sugeriu para os demais especialistas, que pareceram concordar com a proposta.

A Supertop
No aeroporto de Milão, Estefânia Bezerra aguardava a conexão para voltar aos Estados Unidos.
– Treinar novatas? Ah, não, poupe-me, Aderbal! – negou para seu empresário pelo celular.
Estava com o corpo moído. Nas últimas 36 horas tinha cruzado duas vezes a distância entre dois continentes por conta dos desfiles das coleções outono-inverno.
E logo agora, que poderia esticar-se em sua espreguiçadeira favorita, surgia aquela proposta de voltar ao Brasil.

 

Achou legal?
Já pensou em ser modelo?
Comente aqui!